Ex-prefeito Joaquim Neto diz em Entrevista que a cidade vem sendo administrada por uma facção criminosa

155
Ex-prefeito Joaquim Neto não mediu palavras em entrevista.
Imagem: Gilvan SilvaVCDEOLHO


Em mais uma entrevista bombástica, o Ex-Prefeito de Gravatá ”Joaquim NetoPSDB, não poupou seus adversário políticos e disse com todas as letras que, a cidade vem sendo administrada por uma facção criminosa e o resultado de tudo isto é o desmando com que o Prefeito vem tratado à população. 


Durante a entrevista, Joaquim Fez duras criticas com relação ao lixo que vem tomando conta da cidade. Ele afirmou que no seu governo se pagava aproximadamente R$ 230,00 e a cidade era limpa e ainda tinha o manuseio do Aterro Sanitário, que era um orgulho para os gravataense. 


Fez também, duras criticas as pretensões do Ex-Prefeito ”Ozano Brito” PSB, que ainda tem a cara de pau de vir a cidade mentir para o povo. 

No ultimo dia 22, em companhia de algumas pessoas do Município, o Ex-Prefeito Ozano Brito, esteve no Palácio dos Campos das Princesas e entregou uma pauta ao Governado para a conclusão da PE 087 e a construção de uma adutora para trazer a água da Barragem do Amaraji direto para Gravatá.

Na entrevista, Joaquim Neto lembrou que fez o Projeto da PE 087, correu atrás do recurso de emenda parlamentar, mais de 25 milhões, e deixou tudo pronto para que a obra fosse feita e por incompetência e irresponsabilidade, a obra não foi feita, e agora perto de um novo processo eleitoral vem com essa mentira. 


Lembrou que em 2012, perto das eleições, juntou-se Ozano com o Deputado Waldemar Borges e Bruno Martiniano e fizeram um maior estardalhaço apresentando Projeto de Lei na Assembleia Legislativa colocando o nome do Pai do Prefeito na PE 087, e fazem 3 anos e não aconteceu nada.

Também, lembrou da encenação de que iram fazer a PE que liga Gravatá a Passira. Tudo mentira e o resultado está ai, o povo enganado, dentro do lixo, desempregado, passando necessidade e agora se dividiram de mentira e está em curso um novo estelionato eleitoral.

Também, lembrou da sua ida à Brasília e tomou a iniciativa de falar com o Senador Fernando Bezerra Coelho para acelerar o processo da solução do abastecimento d’água de Gravatá. Lembrou que foi no seu governo que conseguiu a construção da Barragem do Amarají, junto ao Governo Jarbas e fazem dez anos que não fizeram nada. E perguntou: Cadê o plano de investimento da Compesa?

Joaquim finalizou dizendo que iria procurar o Deputado Bruno Araújo para intermediar junto ao Governador a abertura da UPA, que já está pronta, o povo está necessitando daquele espaço e os incompetentes não dar a mínima para aquilo. 


Direto da Redação: Gilvan Silva

NRG: Núcleo de Reportagem Gravatense

Deixe sua Opinião