O presidenciável derrotado Fernando Haddad (PT) fez seu pronunciamento após a confirmação da vitória de Jair Bolsonaro (PSL) na eleição presidencial.

Sem fazer cumprimentos a Bolsonaro, Haddad fez agradecimentos à militância, que chamou de “aguerrida” ao levar sua candidatura ao segundo turno – cerca de 45 milhões de votos computados, na hora que o candidato falou”- e a políticos que aderiram à campanha.

Uma parte expressiva do eleitorado brasileiro tem de ser respeitada”, afirmou o petista, que chamou a mobilização de apoiadores junto a indecisos na última semana de “festa da democracia”.

Haddad afirmou que o Brasil vive um longo período no qual as instituições tem sido colocadas à prova, citando o impeachment de Dilma Rousseff em 2016, a prisão do ex-presidente Lula e a cassação de sua candidatura, neste ano.

Temos uma tarefa enorme no país que é, em nome da democracia, defender o pensamento e as liberdades desses 45 milhões de brasileiros que nos acompanharam até aqui”, afirmou o petista.

Seguimos de cabeça erguida, com determinação e coragem para levar nossa mensagem a todos os rincões do país”.

Haddad afirmou que a tarefa agora é defender a democracia e de não aceitar ameaças. E fez uma menção a um trecho do Hino Nacional para ilustrar.

Verás que um professor não foge à luta”. disse, em alusão ao fato de ser professor.

O candidato do PT finalizou o pronunciamento com um chamado ao exercício da cidadania e pediu que as pessoas não tenham medo.

Daqui a quatro anos teremos uma nova eleição. Temos que garantir as instituições e não vamos deixar de exercer nossa cidadania. Talvez o Brasil nunca tenha precisado tanto do exercício da nossa cidadania como agora. E quero dizer que senti uma angústia e um medo em muitas pessoas. Não tenham medo. Nós estaremos aqui, estaremos juntos. Vamos abraçar a causa de vocês. Coragem. Viva o Brasil!

Deixe sua opinião!

Anuncie