Hoje damos inicio ao quadro (O QUE CADA VEREADOR FEZ POR GRAVATÁ?). Esse quadro vai trazer o perfil político dos 15 vereadores de Gravatá. Para iniciarmos muito bem, vamos trazer o perfil político do vereador eleito, Bolo da Areia.

BOLO DA AREIA

Por trabalhar na área da construção, com maquinas, Trânsportando e vendendo areia, pissarro, dentre outros derivados, Gilvando Rodrigues Soares, ficou conhecido pela população como Bolo da Areia.

Bolo da Areia então decidiu ser candidato a vereador pelo partido (PSDB) do então candidato a prefeito, Joaquim Neto. Segundo ele, a vontade maior partiu dos vizinhos, que lhe queriam como candidato.

Dai, Bolo subiu ladeira ao lado de seu cabo eleitoral, Boneco, e de sua ex-esposa Elisangela Ferreira, peças fundamentais de sua eleição. Após acordos, a família do então candidato aderiu a campanha e militaram juntos até a vitória.

Outros apoios importantes, como o de Vera do Sindicato e Orlando do Sindicato, o candidato recebeu. E se tornaram cabos eleitorais da campanha.

O grupo do candidato a vereador foi se fortalecendo, tinha o apoio do candidato a prefeito que estava liderando as pesquisas, tinha o apoio do grupo, tinha o apoio dos militantes, tinha a confiança dos eleitores, tinha o apoio de alguns empresários da construção, tinha!.

COMO ERA O CANDIDATO?

Bolo da Areia por onde passava, buzinava o carro, andava com os vidros baixos, parava para conversar com as pessoas, era o verdadeiro político carismático que as pessoas queriam, e o principal, não se negava a ajudar, seja com um carro de arreia, remover entulhos de uma localidade ou com materiais de construção.

ELEIÇÃO 2016:

Bolo da Areia foi eleito com exatos 874 votos, sendo 1,86%, Eleito por QPnúmero de votos válidos recebidos pelo partido ou coligação.

APÓS AS ELEIÇÕES:

O vereador já eleito, começou a ter problemas com promessas de campanha, onde teria prometido emprego, e até familiares começaram a ficar contra o vereador por não cumprir suas promessas de campanha.

O primeiro e não se atendido, foi o cabo eleitoral, Boneco, que foi escanteado pelo já vereador. A lista de pessoas escanteadas pelo vereador é enorme e podemos resumir no grupo que lhe ajudou.

Com toda pressão de pessoas lhe procurando para que ele lhe arruma-se um emprego, emprego esse que foi prometido em campanha, uma pilha de curriculum foram se acumulando em sua sala e ele começou a incomodar o prefeito pedido para que as pessoas que ele prometeu emprego fossem empregadas.

Ou seja, ele prometeu, mas queria que o prefeito realiza-se em seu lugar. Então, na tentativa de ajudar, 10 pessoas foram empregadas pelo prefeito antes da seleção simplificada.

O vereador insatisfeito foi até o gabinete do prefeito e em tom de desrespeito começou a cobrar em voz alta que suas pessoas fossem empregadas, o prefeito por sua vez não aceitando os desaforos do vereador pediu para que ele se retira-se e foi dai que o vereador anunciou se oposição ao prefeito.

Desde então, o vereador começou a mudar drasticamente, deixou a esposa, que foi umas das peças fundamentais de sua campanha, abandonou todo o grupo e pessoas que lhe ajudaram e começou a se envolver em polêmicas.

POLÊMICAS DO VEREADOR:

Uma porta de vidro de um estabelecimento quebrada no Bairro Novo.

O vereador se comprometeu em pagar uma porta de vidro que foi quebrada e não cumpriu até hoje.

Acusado de ter agredido um jovem na Rua São Miguel, apos o jovem ter amassado seu veiculo com um cavalo.

Segundo o próprio vereador, um jovem montado em um cavalo teria batido e quebrado o retrovisor e amassado a porta do seu carro. Houve uma perseguição. O vereador perseguiu o jovem da Rua 7, até a rua São Miguel, onde segundo relatos dos moradores, o vereador teria agredido o jovem. O vereador por sua vez desmentiu. O jovem não reside na cidade, e sim na Zona Rural de Gravatá. O caso foi abafado até hoje.

Briga com os moradores da Rua São Caetano que quase termina em tragédia.

Uma briga entre o parlamentar e os moradores da rua São Caetano iniciou após alguns moradores não querer que o vereador coloca-se pissarro na rua, pós além de sujar as residências com a poeira, a restauração do calçamento se iniciaria em breve pela secretaria de infraestrutura. Ele não gostando, foi contra os moradores e colocou o pissarro no local, o que causou revolta. Um dos moradores quase foi atropelado, apos se atravessar na frente para impedir que o pissarro fosse colocado. Quem estava sobre o controle da patrol foi um dos irmãos do vereador.

Preso em flagrante pela Polícia Rodoviária Federal por porte ilegal de arma de fogo.

O vereador foi abordado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) no km 85 da Rodovia Luiz Gonzaga (BR-232), perímetro urbano de Gravatá, agreste pernambucano. A policia encontrou no veiculo, uma caminhonete HILUX de placa (PGI-9652) com uma pistola semiautomática de marca Taurus calibre 380 carregada com 9 balas e registrada em seu nome, mas sem a devida autorização para porte.

Após receber voz de prisão, flagrante delito, o caso foi registrado na Delegacia de Polícia da 61ª DEPOL de Vitória de Santo Antão.

Após pagar fiança na ordem de 3 mil reais, o vereador Bolo da Areia foi liberado e responde ao crime em liberdade.

Chamou Gustavo da Serraria pra Briga durante sessão da Câmara.

Gustavo da Serraria (PV), discutia uma matéria, quando o irmão do vereador Bolo da Areia, que acompanhava da plateia, começou a desferir palavras e rebater Gustavo da Serraria mesmo o presidente da câmara, Léo do AR (PSDB), pedindo ordem na casa.

Gustavo por sua vez, respondeu ao irmão do parlamentar, e Bolo não gostando, começou a discutir com Gustavo, chegando a chama-lo para briga.

BOLO DA AREIA, chamou GUSTAVO DA SERRARIA para Brigar, o que caracteriza, Quebra de Decoro.

Agrediu verbalmente e quase fisicamente o Comunicador Gilvan Silva.

Gilvan Silva informou a autoridade policial que o vereador lhe agrediu verbalmente dentro da Casa Elias Torres e quase foi agredido fisicamente, e só não foi porque houve a intervenção de outros vereadores e funcionários da Câmara. O caso foi registrado na 62ª DEPOL.

Chama a plateia da câmara de animal e bicho.

Houve uma sessão na última quinta-feira (29), para aprovação da LDO – Lei de Diretrizes Orçamentárias. Segundo um áudio do Blogueiro mais destemido de Gravatá, Marivan Melo, durante a discussão iniciada pelo Vereador Marcelo Motos (PSB), o vereador Bolo da Areia teria se revoltado e desferido palavras contra a plateia, chamando o povo de Animais, Bichos.

AÇÕES DO VEREADOR:

As ações do vereador se resumem em retirada de entulhos de algumas ruas da cidade quando solicitado, colocação de pissarro em algumas ruas e áreas rurais de amigos ou eleitores, limpeza do Campo do Juiz, doação de um poste, doação de carradas de areia, ajuda na remoção de pessoas durante a enchente de 2017.

BOLO POR BOLO:

Que chegou a conhecer Bolo da Areia antes da política, com certeza não conhece o mesmo Bolo hoje. Com o poder de legislador nas mãos, Bolo traiu o grupo onde foi eleito, abandonou o grupo de pessoas que lhe ajudou durante a campanha, não cumpriu promessas de campanha, e hoje em dia, passa com os vidros levantados e não buzina mais. Antes de Joaquim, Bolo foi cabo eleitoral na campanha do ex-prefeito Bruno Martiniano (sem partido).

CARGOS DO VEREADOR:

ELEITO VICE-PRESIDENTE DA CÂMARA, PARA OS BIÊNIOS – 2017/2018 – 2019/2020.

ELEIÇÕES 2020:

Bolo da Areia ainda não se desfiliou do PSDB de Joaquim, e não definiu um partido para trilhar em 2020 até o momento. Ele cogitou migrar para o PSL de Regis da Compesa, mas não migou. Para muitos, Bolo tem mágoa do ocorrido, e se o prefeito chamar, ele retorna a base.

Deixe sua opinião!

Assine agora mesmo nosso grupo no WhatsApp e seja o primeiro e saber de tudo!

ASSINAR GRUPO VIP GRÁTIS

- - anuncie aqui - -

Anuncie