O ano de 2017 foi de muito trabalho e de muito aprendizado, para os que quiseram aprender. O Prefeito Joaquim Neto iniciou sua administração SEM o orçamento aprovado, conforme determina a Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF, SEM as senhas do Site da Prefeitura, SEM o Portal da Transparência funcionando, SEM projetos em infraestruturas, SEM Emendas Parlamentares aprovadas, uma prefeitura SEM credibilidade com o comércio local, SEM os equipamentos de manutenção da cidade funcionando e umas dezenas de SEM, em todas as Secretárias do Município. 

Embora o quadro encontrado tivesse sido dramático, também encontramos uma oposição SEM noção e SEM compromisso com o resgate de tudo aquilo que alguns contribuíram para que acontecesse. Para a oposição, esse era o cenário perfeito para iniciar seu ataque na tentativa de desestabilizar a administração do Prefeito Joaquim Neto. 

Passaram a produzir, diariamente, denúncias SEM critérios, SEM provas, e algumas com documentos que provavam os equívocos das próprias denúncias. Ressaltando, que muitas dessas denúncias tiveram um claro objetivo de serem amplificadas na emissora de rádio, que por sua vez SEM critério passava a alimentar e usar os próprios denunciantes. Mas, esta Tragédia Dantesca foi ao longo do ano se desmoronando. 

Nos primeiros dias do ano de 2017, realizamos a Festa de Reis, depois um belíssimo carnaval, em seguida as festividades da Semana Santa, o grande evento de São João, com o resgate do São João Comunitário, o Virtuosi, os desfiles de 7 de setembro, resgatando os desfiles nos Distritos, Resgate dos Jogos Escolares de Gravatá – JOEG e outros eventos que ajudaram a dinamizar a economia local. 

Em outra frente, a administração cuidava de resolver alguns gargalos que prejudicavam a população. Na Saúde avançamos e esvaziamos as reclamações no Hospital Dr. Paulo da Veiga Pessoa,  restabelecemos o atendimento do SAMU, adquirimos novas ambulâncias, novos carros e inauguramos uma nova Sede da Secretaria de Saúde, mais confortável e mais funcional; Na Educação, iniciamos o ano dando o aumento do Piso Nacional do Professores, melhoramos a qualidade da merenda escolar, recuperamos a frota do transporte escolar, enfrentamos com altivez a denúncia de superfaturamento da merenda;  Na infraestrutura conseguimos retira toneladas de lixo do entrono da cidade, melhoramos a limpeza da cidade, resgatamos o aterro sanitário que havia sido transformado em lixão e confeccionamos dezenas de Projetos estruturadores para o Município, como Minha Casa Minha Vida, Cartão Reforma; Implantação da Municipalização do  Transito e uma série de ações que dialoga com a eficiência da arrecadação própria do Município, que possibilitou honrar com o pagamento dos salários dos Servidores em dia, além do pagamento do 13º salário. 

Mas, o mais significante trabalho realizado pela administração, foi tira o Município das páginas policiais e trazê-lo para o 4º lugar no ranking da Transparência do Tribunal de Contas de Pernambuco.  

Significante, pois esvazia um discurso e uma estratégia da oposição de querer jogar na vala comum, pessoas sérias e de espírito público invejável. Pessoas que provaram a vocação como servidores públicos. Por esse motivo, ser o 4º Município bem avaliado pelo Tribunal de Contas de Pernambuco pela Transparência foi uma ducha de água fria na oposição. Assim, a Transparência da Administração de Joaquim Neto é o Nó Górdio da política de Gravatá.

 

Joeides Pereira

É economista e Secretário de Governo e Participação Social de Gravatá.

Deixe sua Opinião